Os nossos valores

Semear

semeaduraSeria mais fácil ensinar a todos da mesma forma e criar um único modelo de terapeuta. No campo da terapia, todavia, cada um de nós tem a sua própria essência, a sua cor, a sua vida pessoal, as suas experiências de vida.

Queremos fazer emergir as qualidades de terapeuta que são únicas e diferentes em cada um. Acreditamos que concentrando-nos sobre as qualidades únicas de sensibilidade, de percepção e de visão de cada indivíduo, podemos fazê-lo crescer mais rapidamente para torná-lo o terapeuta que ainda não sabe que é.

Ao longo da formação os professores e assistentes apoiam os formandos de modo que cada um possa desenvolver os seus próprios talentos. Cada formando participa activamente durante a formação executando diversos exercícios práticos seja individualmente que aos pares e em pequenos grupos, pois a experiência directa pode ajudá-lo a aprender mais rapidamente.

Partindo do princípio de que a aprendizagem de práticas energéticas é inseparável de um processo de transformação interior, as técnicas energéticas que são ensinadas durante os três anos de formação são simplesmente orientações de que o terapeuta aspirante se valerá a fim que descubra e desenvolva os seus sentidos subtis e as suas próprias capacidades terapêuticas que aplicará durante o acto terapêutico em qualquer pedido de ajuda.

Partilhar

Captura de pantalla 2015-02-26 a las 17.32.13

Unir intuição e razão, coração e mente.

Não existem duas pessoas iguais. Cada pessoa é única e contribui com a sua própria experiência pessoal e profissional. Esta diversidade enriquece o grupo em geral e cada um dos integrantes em particular. Ao longa da formação os alunos são convidados a partilhar o seu ponto de vista e as suas  experiências.

Uma parte importante é dedicada ao desenvolvimento da percepção e intuição, enquanto outros momentos são dedicados à explicação do corpo humano e de certos mecanismos psicológicos. Desta forma, com grande profundidade e serenidade, dá-se a perceber que na vida é indispensável “tomar a sério as coisas ligeiras e tomar de ânimo leve as coisas sérias”.
Ao aprender a olhar com uma visão diferente o que nos acontece encontraremos uma outra qualidade e uma outra maneira de ver, de aceitar e de entender, o que nós encontramos ao longo do caminho da nossa vida.
A atmosfera descontraída e amigável durante o processo de formação, as actividades nos vários grupos e as trocas culturais favorecem uma verdadeira partilha.

Simplificar

O amor por nós próprios é um princípio fundamental, pois quanto mais me conheço e me aceito, e mais descubro a minha essência e a minha luz interior, mais estou em harmonia comigo mesmo e com o mundo exterior, com os meus desejos e com a minha vida.

Procurar e desenvolver a simplicidade para ser capaz de ver com os olhos do coração tudo o que nos rodeia, para se tornar verdadeiramente humilde e chegar ao encontro com si mesmo e ser capaz, um dia, de acompanhar os outros.

Graças à experiência maturada ao longo do tempo, procurou-se criar uma estrutura pedagógica a fim de assegurar um apoio contínuo aos formandos durante a formação, para que cada um possa manifestar livremente a sua experiência pessoal. Educação e respeito ao próximo são as únicas regras a seguir.

Ouvir

hearOuvir a si mesmo e ouvir os outros ajuda a desenvolver as qualidades de percepção e de ser capaz de acolher todos sem reservas. Durante as trocas no grupo de formação, ou fora do grupo, cada um pode expressar livremente as suas opiniões, fazer perguntas ou ajudar se necessário. Os formadores estão sempre disponíveis para responder a quaisquer perguntas e ser de apoio em caso de necessidade. Os assistentes que já participaram da formação em anos anteriores também colaboram neste sentido.

Os exercícios propostos nos seminários e nos respectivos encontros de aprofundamento, que são realizados entre um seminário e outro, visam despertar a nossa sensibilidade. De facto, durante os seminários é privilegiada a prática, aos pares ou em pequenos grupos, dos argumentos e das técnicas energéticas ensinadas para permitir aos alunos experimentar e redescobrir os seus próprios talentos.
Além disso são fornecidos conselhos e sugestões para incentivar o desenvolvimento de uma relação saudável e de confiança entre o paciente e o terapeuta, livre de qualquer forma de dependência.

Libertar


growA liberdade de ser quem somos além de todos os credos, dogmas e religião
.       

A partir das fontes de tradições egípcias, essênias, budista e védica propomos o reencontro com uma ”arte terapêutica”, que permita a cada um manifestar-se, ser um actor da sua própria vida e artista na expressão do próprio ser.
O objectivo é integrar os ensinamentos transmitidos com as capacidades terapêuticas de acompanhamento próprias de cada um, deixando surgir livremente o terapeuta que existe em nós.

“Aquele que trabalha com as mãos é um operário, o que trabalha com as mãos e com a cabeça é um artesão e o que trabalha com as mãos, cabeça e coração é um artista”, disse São Francisco de Assis. Esta é a nossa intenção.
Como consequência: ser livres de condicionamentos, acolher e transformar as energias bloqueadas dentro de nós para nos abrirmos a nós mesmos e aos outros, observar à nossa volta com novos olhos e oferecer à nossa essência maior liberdade de desenvolvimento e acção. É por isso que durante a formação os formandos são incentivados a formular perguntas que sejam úteis para o crescimento pessoal e do grupo, onde o humorismo frequentemente concede leveza às explicações, para aprender a deixar ir, a pouco e pouco, o nosso juiz interior.

Porque “A vida é um jogo, joga-o.”